Compartilhe

O transtorno


*********************************************************************************

Atualmente, nos deparamos com várias pessoas que dizem ter transtorno bipolar, será verdade?
O que de fato significa ser portador ou ter transtorno bipolar? Quais são os sintomas desse transtorno?
Afinal, eu posso dizer que sou bipolar?

O Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) caracteriza-se mais precisamente pela alternância de humor no indivíduo. Antigamente esse transtorno era chamado de maníaco-depressivo. Pois muito bem, criei esta página para esclarecer com mais detalhes o que caracteriza a doença da personagem Arsenia Bittencourt, protagonista da história em questão.

Colocarei muitos dados retirados de sites e periódicos, como por exemplo da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e de livros especializados no assunto como O brilho de sua luz inspirado no filho da autora, Daniele Steel, e o espetacular livro Uma mente inquieta de Kay Redfield Jamison, uma das maiores autoridades em transtorno bipolar no mundo. Quando escrevi o livro recorri a essas fontes de pesquisa.

Mas afinal de contas o que é o transtorno bipolar?

O TB se enquadra, junto com a depressão, em uma classe de transtornos psiquiátricos conhecida como transtornos afetivos ou do humor.
O humor pode variar de acordo com a pessoa e o contexto sócio cultural que a envolve, podendo ir da felicidade à tristeza. Os transtornos afetivos se distinguem dessas emoções consideradas normais por apresentarem uma dimensão atípica com uma intensidade desproporcional, indo desde a euforia à depressão profunda.

Dizer que o TB é o mesmo que mudança de humor é um erro! Afinal todos nós temos mudanças de humor que variam de acordo com o contexto, mas no bipolar essa mudanças são mais significativas, bem mais intensas e interferem na capacidade de trabalhar, de se relacionar com os outros e até de cuidar de si mesmo.

A principal característica do transtorno bipolar é que ele é caracterizado por fases - mania, depressão ou estado misto de mania e depressão.

O TB não é raro, de acordo com pesquisas e estatísticas, o TB afeta muitas pessoas em todo o mundo (1% da população mundial se considerarmos apenas o Tipo I. Portanto o TB Tipo I afeta cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil. Isso quer dizer que a cada 100 pessoas 1 tem o transtorno.

Mas se forem levadas em consideração formas mais leves do transtorno que fazem parte do espectro bipolar, a prevalência sobe para 5%, ou seja, uma em cada 20 pessoas; e digo mais, se levarmos em conta pacientes com diagnósticos incorretos o que é comum acontecer, como por exemplo, confundir esquizofrenia com TB esse número tende a aumentar.

0 comentários:

Postar um comentário